segunda-feira, 3 de novembro de 2008

VALORES E ATIVIDADE CIENTÍFICA - I capa e orelhas

LIVRO: "VALORES E ATIVIDADE CIENTÍFICA" (1998)
ED: Discurso Editorial (SP, 1998)

ORELHAS
Este livro explora os vários papéis que os valores desempenham em conexão com a atividade científica. Ofereço, logo de início, uma abordagem sistemática dos valores em geral e de como os juízos de valor estão ligados a pressupostos acerca do caráter geral dos seres humanos e acerca do que é possível: uma abordagem que rejeita tanto as análises subjetivistas dos valores como a concepção amplamente mantida da separação entre fato e valor. A seguir, desenvolvo meu argumento no interior de um sistema de referência que sustenta que a racionalidade da escolha das teorias na ciência deriva-se não de regras ou algoritmos, mas do uso de um conjunto de 'valores cognitivos' (por exemplo, adequação empírica, poder explicativo e preditivo), cuja manifestação numa teoria em grau suficiente constitui o critério pelo qual ela é racionalmente aceitável. / Por Hugh Lacey.

Nenhum comentário: